Fernando Lopes-Graça em retrospetiva
Simpósio  |  Centro Cultural de Cascais  |  15-16 de Dezembro, 2017

Revisitar Fernando Lopes-Graça, a sua vida e obra, o seu pensamento, a sua intervenção, o seu extenso e diversificado legado, é o propósito deste simpósio. Pretendemos promover uma tentativa de balanço crítico - ainda que sempre provisório e limitado - das múltiplas dimensões a considerar e que se entrecruzam entre si. Mencionamos, nomeadamente: as relações entre tradição e modernidade, centro e periferia, local e universal, arte e política; as ligações entre música, literatura e as outras artes; a "política da identidade"; o princípio da liberdade na vida e na arte - "Aquilo em que aposto é na liberdade!" - e a atitude de resistência; o ativismo cultural e cívico invulgarmente intenso e multifacetado. Acrescentemos ainda os ecos ou repercussões desse legado e as mudanças de perspetiva que ele vai suscitando na sua receção, à luz das tendências atualmente em curso na composição e circulação da música, nos planos nacional e internacional, incluindo naturalmente as redes digitais.

Organização: Fundação Dom Luís I, com a colaboração do CESEM - Centro de Estudos de Sociologia e Estética Musical da Universidade Nova de Lisboa

Comissão Científica: Mário Vieira de Carvalho, Paulo Ferreira de Castro e João Pedro d'Alvarenga

Coordenação: Isabel de Alvarenga